sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Niver CiVViva: entrega da Multa Moral



Infelizmente não temos nenhuma foto dos participantes, distribuindo nossa Multa Moral pelas ruas da Cidade Velha.

Para esta ação civil, somente duas pessoas do bairro compareceram. Do Colégio Rui Barbosa, nossa amiga Rossana trouxe cerca de 40 crianças/jovens e um amigo historiador, Jaime, prof da Unama, convicto que valia a pena, veio com seus parentes para colaborar.

Chegamos assim a ser 50 aqueles que deveriam distribuir a Multa Moral. Conseguimos e foi um sucesso. Quinhentas foram entregues em menos de duas horas..

Não sabemos que resultado vai dar, mas so o fato de termos chamado a atenção sobre problemas que devemos enfrentar diariamente em toda cidade, ja vai dar para pensarem a respeito. É o que esperamos que façam aqueles que:
- Obstroem o passeio público (como os bares que ocupam calçada com mesas e cadeiras) ou estacionam em cima das calçadas (como os carros da PM em várias ruas, e juizes, advogados, procuradores, deputados,etc, entorno das Praças D.Pedro II, Felipe Patroni e S. Joãozinho);
- Sujam o bairro - jogando copos e latinhas de cerveja durante eventos autorizados em áreas tombadas ou abandonam lixo de construções;
- destroem o patrimonio público - quebrando bancos e lixeiras durante os eventos acima;
- provocam poluição sonora - de madrugada, quando fecham os locais noturnos saem com seus carros potentes pelas ruinhas da Cidade Velha, com o som altissimo; mas também, bares que ocupam as calçadas e abusam do som..
- poem o lixo na rua fora de horário - sabendo que o caminhão do lixo acabou de passar.
- andam de bicicleta na contra mão - que não é previsto pelo Código do Transito, para ninguem.
- etc., etc., etc.

Quem de nós não cometeu ao menos uma dessas infrações? Então, para nos tornarmos cidadãos a todos os efeitos, precisamos nos policiar, e como...!!! E hoje tentamos fazer notar a quem passava pela Cidade Velha que: muitas das coisas que fazemos diariamente, são, no minino, incivis..

QUANTO A SENTIR-SE OBRIGADO A DOAR R$ 50,00 PARA UMA INSTITUIÇÃO DE CARIDADE, como era previsto na nossa Multa Moral, não vamos ter condições de verificar quantos honestissimos cidadãos aceitaram o conselho.
.
Pois bem, esse foi o presente que a CiVViva ofereceu a Belém, nos seus 396 anos de vida: uma tentativa de criar cidadãos que gostem e respeitem sua cidade.
"SEJA A MUDANÇA QUE VOCÊ QUER PARA O MUNDO" (MAHATMA GANDHI)

PARABÉNS BELÉM

5 comentários:

karla disse...

Neste primeiro dia de carnaval foi obedecido o horário para passar os blocos. Espero que nos demais domingos este horário seja cumprido. Só falta mais fiscalização para as combis que passam com o som muito alto e muitas vezes ou melhor sempre em alta velocidade, isto não acontece só em dias de carnaval mais sim todos os dias, devemos lutar para s ruas da cidade velha voltarem a serem tranqüilas como antes coisas. Torço para que todas as lutas por um bairro melhor sejam alcançadas.

Lafayette Nunes disse...

É uma iniciativa cidadã das mais interessantes dos últimos tempos!

Adriano Brilhante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
farowest disse...

Boa Tarde Sr. Adriano Brilhante,

Faço parte da Associação dos Moradores da Cidade Velha e não poderia deixar de me manifestar a respeito de seus comentários, postados no blog da CIVVIVA, sobre a insatisfação do lançamento da Multa Moral e a violência que o senhor sofreu em nosso bairro. Assim como o senhor, eu já fui assaltada (3 vezes) e inconformada com essa situação procurei a delegacia mais próxima para fazer o Boletim de Ocorrência (B.O), pois sem ele não há como mapear esses assaltos e realizar uma ação mais efetiva de policiamento. Acontece que muitos moradores não registram o B.O com medo de represálias dos marginais (acredito que não seja o seu caso), o que é um grande erro.

O segundo passo que tomei foi procurar a CIVVIVA, na esperança de pedir ajuda para os meus problemas e descobri que não eram somente meus, a partir de então resolvi colaborar com a associação na tentativa de tornar o bairro mais seguro e prazeroso de morar e trabalhar.

Esse trabalho só poderá dar certo se contarmos com a participação de todos (TODOS!). As críticas virão (faz parte do processo), mas o que não pode ocorrer são as agressões verbais (escritas no blog). Que culpa a CIVVIVA tem se você foi assaltado? Nós não temos o poder, nem mesmo, os recursos que os órgãos de segurança têm, porém fizemos a nossa parte doando BICICLETAS à Polícia Militar com a finalidade de fazer rondas no bairro. É importante registrar que essas bicicletas foram adquiridas com recursos próprios (leia-se nosso bolso).

Outra ação que vale a pena mencionar foram as oficinas de Cultura e Patrimônio Histórico, desenvolvidas com crianças e adolescentes do “Beco do Carmo” com a finalidade de resgatar a dignidade dessas pessoas.

Recentemente (dezembro/2011) elaboramos um documento denominado “Como estabelecer uma boa convivência com os vizinhos” (distribuídos em algumas ruas do bairro) que servirá de base para o trabalho que a PM executará em nosso bairro, visto que 78% das ocorrências registradas estarem relacionadas com conflitos de vizinhos, ou seja, estamos tentando fazer a diferença entre tantas associações.

Lamento muito pelo ocorrido, pois sei como é essa sensação de impunidade e impotência e aproveito essa oportunidade para convidá-lo a fazer parte da CIVVIVA.

Um grande abraço,


Márcia G. Medeiros
Associada

Ramiro Quaresma disse...

A iniciativa mais simples e criativa em defesa da cidadania em Belém. Parabéns aos criadores.