sexta-feira, 6 de maio de 2011

OS ÔNUS DE UM TOMBAMENTO

Esta é a noticia destes dias. "TOMBARAM A CIDADE VELHA". Tres tvs ja vieram atras de nós para saber nossa opinião.
DE ADMIRAÇÃO! poderiamos dizer, mas "admiração" no sentido de "surpresa".

Agora todos querem saber a nossa opinião, mas no periodo de preparação do tombamento do nosso bairro, ninguem, nem mesmo o Iphan, tomou conhecimento da nossa existencia: seja como moradores, proprietários ou membros de uma Associação de moradores e usuarios da Cidade Velha.

Em meados de novembro lemos a noticia da publicação no Diário Oficial, da proposta de tombamento. Os interessados tinham 15 dias para se manifestar....e ninguem se manifestou contra, pois ja "eramos tombados" pela Prefeitura, portanto...!!! Demos nossa opinião neste nosso blog na segunda-feira, 22 de novembro de 2010 - TOMBAR OU NAO TOMBAR, ESSE NÃO É O PROBLEMA (http://civviva-cidadevelha-cidadeviva.blogspot.com/2010_11_01_archive.html)

Por experiência recente podemos dizer que, na verdade, não vemos sentido nessa política de “estocar bens tombados”, ou seja, “tombar para estocar” se depois não vão dar conta de preserva-los.

Cremos que não baste tombar, para proteger. Precisa salvar do degrado em algum modo e, com certeza, o tombamento é só o primeiro passo: o segundo, terceiro passo, não vemos acontecer, ou, se acontece, é tão curto e irrisório que so notam os privilegiados que tem acesso. O Monumenta foi um exemplo concreto.

Todos nós, proprietários de imoveis e moradores da Cidade Velha, queremos portanto saber por que temos que nos alegrar com tal ação; quais são os beneficios que esse novo tombamento vai nos trazer?
- vamos poder construir garagens para nossos carros?
- vamos poder fazer suites, ou seja, ter banheiros mais proximos dos nossos quartos?
- vamos poder fazer um quarto a mais para nossos filhos?
- vamos pagar menos IPTU?

Se a resposta é não para todas essas perguntas, de que serviu o tombamento para nós? Continuaremos a ser os guardiões do Patrimonio sem termos nenhuma vantagem concreta:

para nós, somente os onus.


Um comentário:

Carlita Ribas disse...

A vantagem é que o tombamento será favorável para muito mais pessoas do que para os moradores ou proprietários de imóveis na Cidade Velha. A preservação do Centro Histórico é uma forma de valorizar o nosso passado e não permitir reformas que, além de tornarem feia a paisagem, acabam com a nossa história.
A mania de "modernizar" tudo e com isso esquecer os valores culturais e histórico de uma cidade é coisa de belenense. Várias outras capitais tem seu centro histórico preservado, o que agrega um valor turistico.
Se não estão satisfeitos e querem vantagens, comprem um lote num condomínio fechado e construam uma casa do jeito que vocês querem e coloquem para alugar, ok?