quarta-feira, 4 de maio de 2011

FOMOS TOMBADOS... E AGORA???

03/05/2011
Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural aprova tombamento de dois bairros de Belém (PA)
Teatro da Paz  de Belem v. frontal_PA3309 - Crédito: Prof. Piccinato - Iphan

Decisão abrange quase 3 mil edificações nos bairros de Cidade Velha e Campina

Um cenário que remonta ao ano de 1616, quando o Brasil colônia expulsou, em definitivo, os franceses do território. Assim é, ainda hoje, o Centro Histórico de Belém, no Pará, com postos intermediários e construção de fortalezas, em conformidade com as recomendações dos tratados de arquitetura militar da época. Os elementos históricos, arquitetônicos, urbanísticos e paisagísticos, remanescentes desse período e localizados nos bairros da Cidade Velha e Campina, foram tombados nesta terça-feira (3) com a aprovação do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, reunido em Brasília. Antes desta decisão, o centro histórico de Belém possuía 23 bens tombados em nível federal, com cerca de 800 imóveis protegidos. Com a proposta aprovada pelo Conselho, 2,8 mil edificações passam a estar sob a proteção do governo federal.

O processo de tombamento foi elaborado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, instituição vinculada ao Ministério da Cultura. O parecer dado pelo Departamento de Patrimônio Material – Depam/Iphan ressalta que a cidade de Belém (e sobretudo os bairros Cidade Velha e Campina, enquanto sua porção mais antiga) tem grande importância no processo de conquista e colonização portuguesa no Norte do país.

............

............

LEIA MAIS AQUI: http://portal.iphan.gov.br/portal/montarDetalheConteudo.do;jsessionid=0C38C6CEEC7914C0517AE83C1616F3C5?id=15967&sigla=Noticia&retorno=detalheNoticia

............

..........

Não sabemos, porém, quais beneficios isso trará para os proprietários e moradores.

2 comentários:

Claudia disse...

Eu estou um tanto alheia a tudo isso, mas há uma política atual do IPHAN em tombamento de conjuntos históricos em detrimento do tombamento individual, a fim de que os recursos possam ser aplicados em áreas mais abrangentes, como infra-estrutura.
Creio que será de grande valia a médio e longo prazos.

valdemiro disse...

Para que algo comece a acontecer, a mudação deve começar pelo transito ...
valdemiro