terça-feira, 6 de maio de 2014

ABUSOS E DISPLICÊNCIAS


Dias atras acordamos e notamos 'escritas' no asfalto da Trav. D. Bosco. Estava escrito 'carga e descarga', e tres carretas com 28 pneus, cada uma, estavam estacionadas la, perto do Colégio do Carmo. Imediatamente reclamamos a torto e a direito e no dia seguinte não vimos mais passar uma carreta pelo bairro.

Passaram-se duas semanas e começamos a ver caminhões com 12 pneus durante o dia, mas de manhã cedo passavam, correndo, as carretas com seus 28 pneus. Dai recebemos um carta da Semob que tentava dar explicações nem todas pedidas.

Esta semana a coisa desandou. Ontem, mais de um caso aconteceu. Aqui o relato da proprietária de uma das casas atingidas: por volta das 14:30h eu e meu esposo estávamos em casa quando escutamos um forte estrondo, pensei que era na minha sala, porém, quando abri a porta da minha sacada dei de cara com ela no chão e um caminhão enorme engatado na mesma. 

Segundo o próprio motorista ( da transportadora Brandão) ele foi tentar fazer uma curva... ele vinha na travessa Capitão Pedro Albuquerque e tentou dobrar sentido Dr. Malcher, quando ele sentiu o caminhão engatado percebeu que estava preso na sacada, então deu ré e levou com ele parte da sacada....


Hoje, um poste em vez, foi praticamente derrubado de fronte do Seminário azulejado da Dr. Assis. Rua cheia de lojas que recebem seus produtos de venda trazidos por carretas... A SEMOB ainda está por aqui. O transito foi desviado pra a Siqueira Mendes/Praça do Carmo.


Ainda falam de um incendio, ontem, na Gurupa, num desses contadores da Celpa  que estão poluindo visualmente nosso patrimônio...

E ESTAMOS FALANDO DE ÁREA TOMBADA

Quem é que pode fazer algo para mudar tanta displicência?

3 comentários:

José Ramos disse...

Conclusão: há um complô querendo acabar com a Cidade Velha. Só pode. Não há outra explicação. Égua de gente que não preza as raízes. PQP.

amanda kahwage disse...

sinceramente morar na cidade velha é minha paixão. minha família toda mora aqui e somos apaixonados pelo bairro, porém, é triste perceber que muitas pessoas não se importam com o principio de nossa cidade. foi aqui que tudo começou e parece que poucas pessoas se importam com isso. ontem foi minha sacada que por pura imprudência e desrespeito foi levada a baixo, amanhã podem ser nossas lindas casas que por falta de fiscalização e comprometimento, estão desaparecendo do bairro! estou muito triste, pois, percebo que tem muita gente tentando acabar com a Cidade Velha.

LABORATORIO DE DEMOCRACIA URBANA “Cidade Velha-Cidade Viva” disse...


Ao meio dia de hoje, do lado da igreja da Sé na Dr. Assis, uma carreta esatva estacionada com seus 12 pares de pneus (=24) dentro da ´rea tombada, pesar de tudo wque aconteceu estes dias.
A Semob não tem fuscais???