domingo, 3 de abril de 2011

ABAIXO ASSINADO

Por uma Biblioteca no Palacete Pinho

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N8480

A Cidade Velha, além de ser o bairro mais antigo de Belém, constitui Patrimônio Histórico, Artístico, Ambiental e Cultural do Município de Belém, previsto na lei 7.709 de 18 de maio de 1994. E é também onde se encontra o Palacete Pinho.

As ruas estreitas do bairro sofrem com o transito e todo o tipo de poluição. A trepidação das casas se faz sentir com o aumento do transito. A falta de estacionamento é outro grave problema que atinge os moradores e usuários de lojas, bares e casas noturnas do bairro.

Nesse contexto, encontra-se o Palacete Pinho na iminência de receber uma destinação, um uso. Cabe, portanto, que se reflita a que deve servir essa bonita edificação. De acordo com as condições do meio, não pode ser para uma atividade que atraia grande público, sobretudo motorizado e concentrado em horários determinados. Isto é, não pode ser para o tipo de atividade pulsante, em que grande parte do tempo está quase que em hibernação e, e em certos curtos intervalos atraia grande fluxo de pessoas.

Uma atividade serena, que combina com o valor do espaço histórico, é de uma biblioteca, que tem fluxo contínuo e diluído no tempo. É bem o contrário, por exemplo, de um local para shows populares, que enche no momento do evento, ficando depois vazio, ou outra atividade que requeira um estacionamento, que hoje não existe.

Advogamos, portanto, a destinação do Palacete Pinho para uma biblioteca municipal. Dessa forma o Poder Público incentiva a preservação, conservação e valorização do Patrimônio Cultural e Histórico da cidade de Belém.

Várias são as leis que falam de defesa do nosso patrimônio histórico: este é o momento de aplicá-las com eficiência.

VAMOS FAZER NOSSA PARTE DE CIDADÃOS ASSINANDO ESSA PROPOSTA.

Um comentário:

Elis disse...

Eu apoio o projeto.
Seria uma bela destinação para esse espaço tão lindo. Além de inpirar com sua beleza arquitetônica, inspiraria também com um belo acervo literário.

Elis Araújo.